Batedeiras da minha vida

em segunda-feira, 22 de outubro de 2018


Oi gente linda! Tudo bem com vocês?


Vocês fazem bolo em casa?
Eu faço, sempre fiz, acho que desde os 7 ou 8 anos (talvez até antes) ajudava minha Mãezinha a prepará-los, untando a forma, separando os ingredientes, olhando a batedeira misturando tudo e o forno completando o preparo. Por volta dos 12 anos já era eu quem fazia tudo sozinha. Geralmente simples, bolo "de nada", ou mesclado com chocolate, às vezes com cobertura de açúcar com suco de laranja, com banana e calda de caramelo, às vezes de fubá com bastante canela.
A batedeira, com seu barulho chatinho que enchia a casa, faz parte de minhas mais antigas lembranças. Aquela batedeira da minha mãe, vermelha e pesada, ainda está aqui em casa até hoje. Acho que é dos anos 60/70 e está funcionando perfeitamente.


Batedeira vermelha Walita antiga
Essa era da minha mãe, Walita modelo BBT 200 do início dos anos 70.



E com uma presença tão forte eu não poderia deixar de ter uma quando me casei. Ganhei a minha Arno Ciranda de uma das minhas tias, da cor e do jeitinho que eu queria: simples, cor caramelo, com duas tigelas e acessórios para massa pesada (que nunca usei). Me acompanhou por 25 anos. Fiz tantos bolos com a ajuda da danadinha...


Batedeira Arno Ciranda Antiga
Minha primeira batedeira, Arno Ciranda do início dos anos 90.



Até que há uns 3 meses meu mixer Walita Handy pifou. Este também me acompanhou nestes 25 anos. Ele tinha um par de batedores parecidos com os da batedeira, e eu usava para bater claras em neve.
Sem ele complicou: bater claras em neve na mão é um suplício (pelo menos pra mim), na batedeira daria muito trabalho revezar os batedores na massa e nas claras. Tive então uma ideia genial: comprar um par extra de batedores da minha Arno. Praticidade pura!

Fomos à assistência técnica da minha cidade e levamos um dos batedores e o motor. Depois de uma longa espera o atendente voltou do fundo da loja com o motor, um par de batedores que ele jurava que estavam servindo perfeitamente, mas que na verdade só entravam e saiam do encaixe usando muita força, e sem o meu batedor original.
Resumindo a história: depois de muita demora, muita teimosia em querer me entregar um batedor enferrujado como se fosse o meu, fui em casa buscar o meu outro batedor e consegui de volta meu acessório original, porém a batedeira acabou-se. A engrenagem de encaixe do batedor foi destruída e a que repuseram não aguenta bater massa de bolo. Só consigo bater claras em neve.
Que ironia...

Fiquei tão triste!
Então maridão decretou: está na hora de ter uma batedeira nova. Depois de uma rápida pesquisa nas poucas lojas da minha cidade, compramos a Philco Planetária PHP 500.



Batedeira Philco branca
Ainda não retirei a proteção azul do detalhe em inox porque gostei da cor. Quando enjoar, retiro.



Confesso que eu nunca tinha pensado em ter uma dessas.  Apesar de achar as planetárias lindas e potentes, eu estava satisfeita com a minha velha de guerra.
Agora já usei algumas vezes a minha branquinha, e se eu tivesse um balcão na cozinha bem grande ela estaria lá como decoração também. A Philco Planetária PHP 500 é, além de tudo,  muito bonita.
Ah, e já fiz até massa de pão nela e adorei a experiência.
Só por experiência mesmo, porque o pão não ficou bom não kkkkk.



Depois de ter comprado a batedeira meio que no impulso, e acho que acertamos em cheio na escolha da marca e modelo, me lembrei que não tinha pesquisado na internet. Quem nunca? E lá fui eu conferir se fiz ou não boa compra. Naveguei em alguns sites e achei os preços parecidos com os 250 reais que paguei, mas se eu tivesse esperado pra comprar on line teria conseguido um bom desconto. Como? Com cupons de desconto.

Visitei naquele dia o site Cupom Válido e gostei muito do que vi. Lá tem cupons de desconto de várias das lojas on line que pesquisei. Tem também promoções e os cupons são de uma grande variedade de lojas on line, de muitos segmentos, tipos de produtos e serviços.



Achei a navegação no Cupom Válido leve, o serviço fácil de utilizar, gratuito, não se perde tempo fazendo cadastro e a compra é feita diretamente no site das lojas. Gosto tanto da ideia que tenho certeza de que ainda vou utilizar muito.


Comprei o produto com recursos próprios. 
Minhas impressões são espontâneas e representam minha real e sincera opinião.

Esmaltes Derma Nail Dream e Cyllio Miami

em quinta-feira, 11 de outubro de 2018

Oi gente linda! Tudo bem com vocês?


Continuo com dificuldades pra manter postagens constantes. Já deu pra perceber, né?!
Para compensar, tenho muitas fotos de esmaltações antigas pra mostrar pra vocês de vidrinhos que adoro e que eu não poderia deixar passar.

Hoje começando pela marca Derma Nail.


Esmalte Azul Carimbada 3 Free


O Dream é um azul céu lindo demais, cremoso, super pigmentado. Usei duas camadas para essa cobertura. Como é bem espesso, tende a demorar um pouco pra secar e dar bolinhas, mas eu nem ligo porque adoro essa cor.
Este vidrinho do Dream é ainda do antigo modelo e foi minha última esmaltação com ele porque já estava vencido. Morri de pena de jogar fora!


Esmalte Azul Carimbada 3 Free


O Lille é um azul mais escuro, cor de jeans, cremoso, também muito pigmentado e lindo. Ótimo pra esmaltar e também pra carimbar, como foi usado nesse dia.


Esmalte Azul Carimbada 3 Free

Para arrematar tudo, usei uma camada de extra brilho Impala.


Esmalte Azul com Carimbada

Esta é a placa que usei: novamente a apipila P18.

Esta esmaltação foi feita em 30/05/2016.






Esmalte 3 Free Cyllio

O próximo é o Cyllio Miami, um roxo cheio de brilhinhos em rosa, azul e dourado. Para conseguir esta cobertura mostrada na foto precisei aplicar três camadas, que secaram rápido e sem bolinhas.
Não usei extra brilho, mas deveria porque acho que ficaria ainda mais bonito. E talvez uma base preta também destacaria mais esse esmalte.


Esmalte 3 Free Cyllio


Esmalte 3 Free Cyllio


Esmalte 3 Free Cyllio
Clica que a foto aumenta de tamanho

Como é possível perceber na foto acima, esse esmalte já venceu também. Tristeza...
Usei em 28/06/2016, portanto antes da data final de validade. 
Também é bem legível no rótulo, tanto na frente e verso, que é 3 free. 

Esse lindo me lembra muito o Sally Hansen Purple Pizzazz que usei e mostrei em um post de 2015, onde usei puro e também com um esmalte preto como base. Só que achei o Cyllio Miami mais bonito. Concordam comigo?